VARIAÇÕES

VARIAÇÕES

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Desapego: caminho para seu equilíbrio emocional

O ser humano é dependente de pessoas amadas. Isso gera o apego. Ele é velho conhecido de todos nós. Somos acumuladores, apegados natos, guardamos nossos medos, histórias tristes, dores, mágoas, objetos, casas, roupas, documentos, tragédias, doenças, ideias de segurança, enfim uma lista imensa e sem fim.
Isso não é altruísmo, como muitos pensam. Nem o desapego é egoísmo. Tudo que fazemos ao apegar-se é porque temos ganhos secundários. Nossos comportamentos, ainda que rotulados por nós mesmos ou pelos demais, nos trazem sempre algo de bom, podendo ser consciente ou inconsciente. Até mesmo uma doença nos traz algo de bom, recebemos mais atenção, conseguimos faltar com justificativa ao trabalho, machucamos outras pessoas deixando-as com o sentimento de culpa pela nossa doença. São inúmeras as formas de recompensa e benefícios e com isso ficamos apegados a essas situações, pessoas e coisas.
No entanto, estamos em constante mudança, a Vida é uma eterna mudança, as pessoas ao nosso redor também mudam, seguem novos caminhos, tem novas escolhas.
Mesmo assim existe o apego, o desejo de ingerência na vida do próximo, de alguma forma. Essa é uma ótica vesga e prejudicial para nossa saúde mental e física. Se esse comportamento não for mudado ele se transforma em depressão, fobias, medos, ansiedade, uma prisão. E o pior é que somente nós temos a chave para a liberdade, mas na maioria das vezes não conseguimos nos libertar sozinhos, precisamos da ajuda de um profissional qualificado.
O primeiro passo está na aceitação da nossa mudança e da mudança do próximo. Cada um tem seu destino formado por suas próprias escolhas. Afinal temos livre arbítrio e ele deve ser respeitado.
Olhe para seu interior e detecte o problema. Se você se sente prisioneiro de seus apegos às pessoas, coisas, situações, padrões que se repetem na sua vida, está na hora de parar e repensar seu comportamento doentio. Antes de tomar uma decisão leve em consideração que isso não é egoísmo, ao contrário, é respeito por você e pelo outro.
Uma segunda consideração é o controle que achamos exercer sobre as pessoas que amamos, aos planos que delineamos em nossas mentes, o sucesso que desejamos. Aí está! Esse controle é inexistente, ilusório. Reflita agora! Tire cinco minutos do seu dia para respirar, depois aumente para 15 minutos. Você não consegue? Pois bem, você atestou que não controla nem mesmo sua respiração, o que dirá o controle do que é externo. Mas, nem tudo é sem controle. Podemos controlar nossos sentimentos, nosso interior, através do autoconhecimento. Quando vier aquela vontade imensa de invadir o espaço alheio e demonstrar nossa reação diante das experiências vividas precisamos parar. É hora de respirar e pensar. Temos essa escolha sim, e esta escolha faz toda a diferença nas nossas vidas.
Pessoas morrem, se mudam, entram e saem das nossas vidas, os objetos quebram e ficam obsoletos, relacionamentos amorosos terminam, hoje faz sol, amanhã chove e no dia seguinte muito frio. Você não consegue o emprego que almejava. A vida dá uma guinada e lhe coloca a responsabilidade de criar, educar e prover seus filhos. Caso não haja essa respirada para pensar você vai envelhecer e nada aprender. Veja bem, você está envelhecendo a cada minuto, seu tempo de aprendizagem é precioso, não o perca.
As experiências do nascer e do morrer são individuais e solitárias. Essa é uma grande lição para o desapego. Levamos conosco os sentimentos que tivemos de nossas experiências. Levamos a gratidão pelas pessoas que conhecemos. Levamos o nosso autoconhecimento e só. Tudo o que era material fica e continua no processo contínuo de transformação.
Desta forma, a vida é uma roda, nada fica parado para ninguém. Portanto essa situação pode mudar. Você pode se libertar dos apegos. Ser livre. Sem preocupações, tristezas, ansiedade e tantas aflições negativas que vamos acumulando.
O caminho para a felicidade é o desapego.
É preciso conhecer sua verdadeira essência, o que faz você feliz, o que motiva você para encontrar sua liberdade, sua leveza, sua paz.
Aprenda a perdoar suas falhas no passado. Tire lições dessas falhas. Faça delas um aprendizado importante para o presente e o futuro. Lembre-se: você e as outras pessoas que fizeram parte dele já não existem. Ninguém é mais o mesmo. Por isso perdoe também os outros. Todos estamos aprendendo no caminho da vida. Todos mudamos, crescemos, aprendemos coisas novas. Caso contrário o passado ficara grudado em você todos os dias. Será uma sacola de pedras inúteis sobre seus ombros.
Limpe os ambientes onde você vive. Livre-se de tudo que não seja necessário, quebrado, sem utilidade e que traz lembranças tristes. Dê espaço para o novo.
Assuma a responsabilidade da sua felicidade. Só você pode se fazer feliz, ninguém mais.
“Conhece-te a ti mesmo”, dito pelo filósofo grego Sócrates há muitos anos é o seu milagre, a sua porta para a felicidade. Não culpe ninguém pelo resultado de seus próprios atos e escolhas na vida. Trabalhe seus sentimentos, responsabilize-se por tudo que aconteceu no passado e leve como aprendizado, tenha inteligência emocional, encontre o seu equilíbrio. Não deixe passar grandes oportunidades e pessoas importantes por não saber expressar seus sentimentos, suas emoções.

Sylvia Regina Pellegrino

sexta-feira, 21 de julho de 2017

COISAS D' ALMA

"Quando falo dessas
pequenas felicidades certas,
que estão diante de cada janela,
uns dizem que essas coisas não existem,
outros que só existem
diante das minhas janelas,
e outros, finalmente,
que é preciso aprender a olhar,
para poder vê-las assim."


Cecília Meireles

quinta-feira, 20 de julho de 2017

AMOR

"Não é comum morrer de amor, mas, neste momento, em todas as partes do mundo milhões de pessoas morrem por falta dele."

James Baldwin

segunda-feira, 19 de junho de 2017

RAÍZES

"Nós temos as nossas raízes na terra, temos e devemos ter, mas prendemo-nos às coisas ou rastejamos pelo chão; só alguns poucos se elevam para os céus. São eles os únicos seres humanos felizes e criativos. Os demais corrompem-se, e, através da ofensa e da maledicência, destroem-se uns aos outros neste mundo maravilhoso."

J. Krishnamurti, em "Cartas a uma jovem amiga"

quarta-feira, 14 de junho de 2017

O DESPERTAR DA ALMA

“Uma coisa só merece nosso amor e nossa dedicação, uma coisa só...
É o despertar de algo no fundo dos fundos da alma.
Quem o sente não o pode expressar em palavras.
E quem não o sente, não poderá nunca conhecê-lo através de palavras.
Faço votos para que aprendas a amar as tempestades em vez de fugir delas.”


 Khalil Gilbran

sexta-feira, 9 de junho de 2017

CUMPLICIDADE

"O amor une duas pessoas, mas o que determina a longevidade, riqueza e graça da relação são os projetos em comum: isso implica cumplicidade." 

Flávio Gikovate

quinta-feira, 1 de junho de 2017

SOBRE A RENOVAÇÃO

"Não é essencial que haja uma constante renovação, um renascimento?

Se o presente está sobrecarregado com a experiência de ontem, não pode haver renovação.
Renovação não é a ação de nascer e morrer; ela existe além dos opostos; só a liberdade da memória acumulada traz renovação, e não existe compreensão salvo no presente.

A mente só pode compreender o presente se ela não comparar, julgar; o desejo de alterar ou condenar o presente sem compreendê-lo dá continuidade ao passado.

Apenas compreendendo o reflexo do passado no espelho do presente sem distorção, existe renovação.

Se você viveu uma experiência integralmente, completamente, não descobriu que ela não deixou traços?

Apenas as experiências incompletas deixam sua marca, dando continuidade à memória auto-identificada.

Nós consideramos o presente como um meio para um fim, assim o presente perde sua imensa significação.

O presente é o eterno. Mas como pode uma mente que é composta, reunida, compreender aquilo que não é reunido, que está além de todos os valores, o eterno?

Quando cada experiência surgir, viva-a tão completa e profundamente quanto possível; reflita sobre ela, sinta-a extensiva e intensamente; esteja cônscio de sua dor e prazer, de seus julgamentos e identificações. Só quando a experiência é completada há renovação. Devemos ser capazes de viver as quatro estações em um dia; estar agudamente consciente, experimentar, compreender e ficar livre das acumulações de cada dia."

J. Krishnamurti em The Book of Life.



sexta-feira, 26 de maio de 2017

A ALMA

“A ALMA DA GENTE, COMO SABES, É UMA CASA COM JANELAS PARA TODOS OS LADOS, MUITA LUZ E AR PURO...”


Machado de Assis

sexta-feira, 12 de maio de 2017

VIVER COMO AS FLORES

"Era uma vez um jovem que caminhava ao lado do seu mestre. Ele perguntou:  - Mestre, como faço para não me aborrecer? Algumas pessoas falam demais, outras são ignorantes. Algumas são indiferentes, outras mentirosas...  sofro com as que caluniam...  - Pois viva como as flores! - advertiu o mestre. - Como é viver como as flores? - perguntou o discípulo.  - Repare nestas flores - continuou o mestre - apontando lírios que cresciam no jardim. Elas nascem no esterco, entretanto são puras e perfumadas. Extraem do adubo malcheiroso tudo que lhes é útil e saudável, mas não permitem que o azedume da terra manche o frescor de suas pétalas... É justo angustiar-se com as próprias culpas, mas não é sábio permitir que os vícios dos outros nos importunem. Os defeitos deles são deles e não seus. Se não são seus, não há razão para aborrecimento. Exercite, pois, a virtude de rejeitar todo mal que vem de fora... Não se deixe contaminar por tudo aquilo que o rodeia...  Assim, você estará vivendo como as flores!"

Autoria desconhecida

terça-feira, 4 de abril de 2017

LUZ

“Relacionamentos verdadeiros começam com silêncio.
Portanto, você pode começar a criar um relacionamento melhor consigo, então, com o Supremo, e então com os outros. A razão pela qual os relacionamentos com os outros vêm por último é porque os outros nunca veem em nós o que Deus vê.
Frequentemente nos vemos através dos olhos dos outros. Então, se alguém vê somente 20% do que somos, também só vemos esse tanto.
Deus nos vê como somos, Ele vê nosso potencial completo.
Se você aprender a olhar-se da forma como Deus o vê, você começará a ver seu eu verdadeiro.”


Brahma Kumaris

quinta-feira, 30 de março de 2017

O VERDADEIRO ENCONTRO

Encontrar o nosso próprio ser é a coisa mais simples e valiosa da nossa vida.

segunda-feira, 20 de março de 2017

UM DIA...

“Um dia a gente aprende a construir todas as nossas estradas no hoje;
Porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos,
E o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.”

Shakespeare

Ilustração: Jonas De Ro