VARIAÇÕES

VARIAÇÕES

quarta-feira, 8 de abril de 2009

PEDRA E AREIA - Lenine/Lia de Itamaracá


É bonito se ver na bera da praia
a gandaia, das ondas que o barco balança
batendo na areia molhando os cocares
dos coqueiros como guerreiros na dança
Ohhh... quem não viu vá ver, a onda do mar crescer
Ohhh... quem não viu vá ver, a onda do mar crescer
Ohhh... quem não viu vá ver, a onda do mar crescer
Ohhh... quem não viu vá ver, a onda do mar crescer
Olha,
que brisa é essa?
Que atravessa a imensidão do mar
Rezo,
paguei promessa e fui a pé daqui até Dakar
Praia, pedra e areia, boto e sereia, os olhos de Iemanjá
Água! Mágoa do mundo, por um segundo achei que estava lá
Olha,
que luz é essa?
Que abre um caminho pelo chão do mar
Lua,
Onde começa e onde termina o tempo de sonhar?
Praia, pedra e areia, boto e sereia, os olhos de Iemanjá
Água! Mágoa do mundo, por um segundo achei que estava lá
Eu tava na bera da praia ouvindo as pancadas das ondas do mar
não vá... Ohh morena, morena lá que no mar tem areia