VARIAÇÕES

VARIAÇÕES

sábado, 27 de junho de 2009

O SOL NASCERÁ

A sorrir
Eu pretendo levar a vida
Pois chorando
Eu vi a mocidade
Perdida

Fim da tempestade
O sol nascerá
Finda está saudade
Hei de ter outro
alguém para amar

A sorrir
Eu pretendo levar a vida
Pois chorando
Eu vi a mocidade
Perdida

Cartola e Elton Medeiros

quinta-feira, 25 de junho de 2009

ÁFRICA EM POESIA

LILI LARANJO

Amiga, obrigada pelo presente.

Beijos.

sexta-feira, 19 de junho de 2009

O LEÃOZINHO / Caetano Veloso

Gosto muito de te ver, leãozinho
Caminhando sob o sol
Gosto muito de você, leãozinho


Para desentristecer, leãozinho
O meu coração tão só
Basta eu encontrar você no caminho

Um filhote de leão raio da manhã;
Arrastando meu olhar como um imã...
O meu coração é o sol, pai de toda cor;
Quando ele lhe doura a pele ao léu...

Gosto de te ver ao sol, leãozinho
De te ver entrar no mar
Tua pele, tua luz, tua juba

Gosto de ficar ao sol, leãozinho
De molhar minha juba
De estar perto de você e entrar numa

Valenita/Cultura, vídeos e textos

sábado, 13 de junho de 2009

OS ALQUIMISTAS ESTÃO CHEGANDO/Ben Jor


Os alquimistas estão chegando
Estão chegando os alquimistas
Eles são discretos e silenciosos
Moram bem longe dos homens
Escolhem com carinho a hora
E o tempo do seu precioso trabalho
São pacientes, assíduos e perseverantes
Executam, segundo as regras herméticas
Desde a trituração e a coagulação
Trazem cadinhos
Vasos de vidro, copos de louça
Todos bem, e iluminados
Evitam qualquer relação com pessoas
De temperamento sórdido
Os alquimistas estão chegando
Estão chegando os alquimistas

segunda-feira, 8 de junho de 2009

SAMURAI - Djavan


A...
Quanto querer
Cabe em meu coração
A...
Me faz sofrer
Faz que me mata
E se não mata,
fere
Vai...
Sem me dizer
Na casa da paixão... o
Sai...
Quando bem quer
Traz uma praga
E me afaga a pele
Crescei, luar
Pra iluminar as trevas
Fundas da paixão
Eu quis lutar
Contra o poder do amor
Cai nos pés do
vencedor
Para ser o serviçal
De um samurai....
Mas eu tô tão feliz
Dizem que o amor
atrai

terça-feira, 2 de junho de 2009

A LUA GIROU/ Milton Nascimento

A lua girou, girou
Traçou no céu um compasso

Eu bem queria fazer um travesseiro
dos seus braços

Travesseiro dos meus braços
Só não faz se não quiser

Sustenta a palavra de homem
Que eu sustento a de mulher
Sustenta a palavra de homem...

A lua girou, girou
Traçou no céu um compasso

Eu bem queria fazer um travesseiro
dos seus braços
Eu bem queria fazer...