VARIAÇÕES

VARIAÇÕES

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

"SEM CLAMORES, SEM APELOS"


PROSEANDO COM MARIA


Eu não se hoje ou ontem

Ou amanhã, qual foi o dia

Em que eu proseava com

Maria meu amor

E eu falava e ela ouvia

Que as ondas daquela praia

Que molhavam sua saia

São do mar do mundo inteiro

São daqui, são do estrangeiro

E que o vento sem critério

Que assanhava o seu cabelo

Já quebrou muitos mistérios

Sem clamores, sem apelos

Beijou flores no Japão

Perfumou o oriente

Derrubou sete mesquitas

Fez furor no Paquistão

Foi aí, que eu me perdi

E eu me esqueci de namorar...

Por que, que nós somos daqui

Por que, que nós somos de lá


Composição de Moraes Moreira