VARIAÇÕES

VARIAÇÕES

quarta-feira, 30 de março de 2011

SAUDADE



Saudade quero ver pra crer
Saudade de te procurar
Na vida tudo pode acontecer
Partir e nunca mais voltar

Como um bom barco no mar
Eu vou, eu vou

No tengo medo es la verdad
Y lo que sucederá
Podría perderme en esta felicidad
Cuando estás comigo
La distancia y el silencio
Son solo un instante que ya terminó

Saudade quero ver pra crer
Saudade de te procurar
Na vida tudo pode acontecer
Partir e nunca mais voltar

Como um bom barco no mar
Eu vou, eu vou


Otto e Julieta Venegas

segunda-feira, 28 de março de 2011

CASA AZUL DA LITERATURA


"— De um inimigo você não espera fidelidade, sinceridade... Você nem tem confiança nele... Portanto, só se sentirá traída de verdade quando tal coisa vier de um amigo." (Falando Sobre Traição)

sábado, 26 de março de 2011

quinta-feira, 24 de março de 2011

domingo, 20 de março de 2011

TIM MAIA DO BRASIL... ÚNICO


Não sei porque você se foi
Quantas saudades eu senti
E de tristezas vou viver
E aquele adeus não pude dar...

Você marcou na minha vida
Viveu, morreu
Na minha história
Chego a ter medo do futuro
E da solidão
Que em minha porta bate...

E eu!
Gostava tanto de você
Gostava tanto de você...

Eu corro, fujo desta sombra
Em sonho vejo este passado
E na parede do meu quarto
Ainda está o seu retrato
Não quero ver prá não lembrar
Pensei até em me mudar
Lugar qualquer que não exista
O pensamento em você...

E eu!
Gostava tanto de você
Gostava tanto de você...

Não sei porque você se foi
Quantas saudades eu senti
E de tristezas vou viver
E aquele adeus não pude dar...

Você marcou em minha vida
Viveu, morreu
Na minha história
Chego a ter medo do futuro
E da solidão
Que em minha porta bate...

E eu!
Gostava tanto de você
Gostava tanto de você...

Eu corro, fujo desta sombra
Em sonho vejo este passado
E na parede do meu quarto
Ainda está o seu retrato
Não quero ver prá não lembrar
Pensei até em me mudar
Lugar qualquer que não exista
O pensamento em você...

E eu!
Gostava tanto de você
Gostava tanto de você...

Eu gostava tanto de você!
Eu gostava tanto de você!
Eu gostava tanto de você!

quarta-feira, 16 de março de 2011

"HENRIQUE, O ANJO"


“HENRIQUE, O ANJO”

“Anjo de cara suja,
asas de morcego,
voz de barítono.

Não toca harpa,
toca sanfona,
já tocou flauta.

Sorriso sincero,
nome de rei,
morador de rua.

Embora pobre,
tem vida de nobre.
É livre e sabe voar.”

lita duarte

segunda-feira, 14 de março de 2011

DESAFINADO

Arara - Grafite de E.S.

Quando eu vou cantar, você não deixa
E sempre vêm a mesma queixa
Diz que eu desafino, que eu não sei cantar
Você é tão bonita, mas tua beleza também pode se enganar

Se você disser que eu desafino amor
Saiba que isto em mim provoca imensa dor
Só privilegiados têm o ouvido igual ao seu
Eu possuo apenas o que Deus me deu

Se você insiste em classificar
Meu comportamento de anti-musical
Eu mesmo mentindo devo argumentar
Que isto é Bossa Nova, isto é muito natural

O que você não sabe nem sequer pressente
É que os desafinados também têm um coração
Fotografei você na minha Rolley-Flex
Revelou-se a sua enorme ingratidão

Só não poderá falar assim do meu amor
Este é o maior que você pode encontrar
Você com a sua música esqueceu o principal
Que no peito dos desafinados
No fundo do peito bate calado
Que no peito dos desafinados também bate um coração


Tom Jobim

sábado, 12 de março de 2011

NÃO SE PERCA CORAÇÃO


Não se perca coração
apesar de tudo
Não se deixe desfazer,
no momento fatal
Não abuse dos boléros
das novelas de paixão
Não se perca no espelho
Não se deixe desfazer,
coração
Depois encontre
A sua forma de sofrer,
e se nada adiantar
Cante um samba
atormentado, pra se
amparar


Egberto Gismonti

terça-feira, 1 de março de 2011

A CRUZ E A ESPADA - RPM



Havia um tempo em que eu vivia
Um sentimento quase infantil
Havia o medo e a timidez
Todo um lado que você nunca viu

Agora eu vejo,
Aquele beijo era mesmo o fim
Era o começo e o meu desejo se perdeu de mim

E agora eu ando correndo tanto
Procurando aquele novo lugar
Aquela festa o que me resta
Encontrar alguém legal pra ficar

Agora eu vejo,
Aquele beijo era mesmo o fim
Era o começo e o meu desejo se perdeu de mim

E agora é tarde, acordo tarde
Do meu lado alguém que eu nem conhecia
Outra criança adulterada
Pelos anos que a pintura escondia

Agora eu vejo,
Aquele beijo era mesmo o fim....o fim
Era o começo e o meu desejo se perdeu de mim

Agora eu vejo,
Aquele beijo era mesmo o fim (aaaa)
Era o começo e o meu desejo(uououooo) se perdeu de mim (se perdeu de mim )


Paulo Ricardo e Luiz Schiavon