VARIAÇÕES

VARIAÇÕES

quinta-feira, 28 de abril de 2011

O "TIC-TAC" DO MEU CORAÇÃO


O tic-tac do meu coração
Marca o compasso do meu grande amor
Na alegria bate muito forte
E na tristeza bate fraco
Porque sente dor

O tic-tic
O tic-tac do meu coração
Marca o compasso de um atroz viver
É o relógio de uma existência
E pouco a pouco vai morrendo
De tanto sofrer
Meu coração já bate diferente
Dando o sinal do fim da mocidade
O seu pulsar é o soluçar constante
De quem muito amou na vida com sinceridade
Às vezes eu penso que o tic-tac
É um aviso do meu coração
Que já cansado de tanto sofrer
Não quer que eu tenha nesta vida uma desilusão

Alcyr Pires e Walfrido Silva

quarta-feira, 20 de abril de 2011

PLANETA BLUE

Eu sou atlantica dor
planeta no lado do sul
de um planeta que vê
e que é visto azul

Mas essa primeira impressão
esse planeta blue
não é a visão mais real
além de cor, blue é também muito triste
pode ser o lado nu, o lado pra lá de cru
o lado escuro do azul

Eu sou um homem comum
eu sou um homem do sol
eu sou um african man
um south american man

A fome continental
miséria que o norte traz
a fome que a morte vem
a fome não vem da paz

O ódio que o ódio tem
se espalha bem mais veloz
que a água que a chuva traz
que o grito da nossa voz

Eu sou um homem qualquer
estou querendo saber
se dá pra gente viver
se dá pra sobreviver

Quero saber de coração
se nossa humanidade
e este planeta vão poder prosseguir

Quem sabe a terra segue o seu destino
bola de menino pra sempre azul
Quem sabe o homem mata o lobo homem
e olha o olhar do homem que é seu igual

Quem sabe a festa chega a floresta
e o homem aceita a mata e o animal
Quem sabe a riqueza?
e toda a beleza estará nas mesas da terra do sul

Eu sou atlantica dor
plantada no lado do sul

Milton Nascimento e Fernando Brant