VARIAÇÕES

VARIAÇÕES

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

NADA SERÁ COMO ANTES


Eu já estou com o pé nessa estrada
Qualquer dia a gente se vê
Sei que nada será como antes, amanhã
Que notícias me dão dos amigos?
Que notícias me dão de você?
Alvoroço em meu coração
Amanhã ou depois de amanhã
Resistindo na boca da noite um gosto de sol
Num domingo qualquer, qualquer hora
Ventania em qualquer direção
Sei que nada será como antes amanhã
Que notícias me dão dos amigos?
Que notícias me dão de você?
Sei que nada será como está
Amanhã ou depois de amanhã
Resistindo na boca da noite um gosto de sol


Milton Nascimento

terça-feira, 23 de agosto de 2011

JUVENÍLIA - RPM


Sinto um imenso vazio e o Brasil
Que herda o costume servil
Não serviu pra mim
Juventude
Aventura e medo
Desde cedo
Encerrado em grades de aço

E um pedaço do meu coração é teu
Destroçado com as mãos
Pelas mãos de Deus
E as imagens
Transmissões divinas
E o cinismo
E o protestantismo europeu

Parte o primeiro avião
E eu não vou voltar
E quem vem pra ficar
Pra cuidar de ti
Terra linda
Sofre ainda a vinda de piratas
Mercenários sem direção

E eu até sei quem são, sim eu sei
E você sempre faz confusão, diz que não
E vem, vem chorando
Vem pedir desculpas
Vem sangrando
Dividir a culpa entre nós


quarta-feira, 17 de agosto de 2011

TUDO VALE A PENA


Crianças nas praças
Praças do morro
Morro de amores, Rio
Rio da leveza desse povo
Carregado de calor e de luta
Povo bamba
Cai no samba, dança o funk Tem suingue até no jeito de olhar
Tem balanço no trejeito, no andar
Andar de cima tem uma música tocando
Andar de trem tem gente em cima equilibrando
Andar no asfalto quentes carros vão passando
Andar de baixo
Tem uma moça no quintal cantarolando
Rio de baixadas com seus vales
Vale a pena
Sua pobreza é quase um mito Quando fito os teus contornos
Lá do alto de algum de seus mirantes
Que são tantos
Então

Tudo vale a pena
Sua alma não é pequena

Seus santos são fortes
Adoro o seu sorriso
Zona sul ou zona norte
Seu ritmo é preciso


Pedro Luís e Fernanda Abreu

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

ALEGRIA - Beatriz Azevedo

Tem hora que o coração aperta um bocadim
E eu me lembro daquele zóinho
Eu sei que eu gosto dela
E fico esperando ela me olhar (aah)

Esperando ela me olhar

Eu tava quieto no meu cantinho
E ela chegou se quer saber meu nome
Meu nome é Alegria
E agora eu só quero é dançar (aah)
E eu esperando ela girar (aah)
E eu esperando ela girar

Tem hora que eu fico sozinho com saudade da minha alegria
Eu sei que eu gosto dela
E fico esperando ela voltar (Alegria)
E fico esperando ela voltar (Alegria)

E alegria não vá embora
Não vá agora que é hora
Abre a roda e vem dançar
E alegria não vá embora
Não vá agora que é hora
Cai na roda e vem cantar

Eu tava quieto no meu cantinho
E ela chegou se quer saber meu nome
Meu nome é Alegria
E agora eu só quero é dançar (aah)
E eu esperando ela girar (aah)
E eu esperando ela girar

Tem hora que eu fico sozinho com saudade da minha alegria
Eu sei que eu gosto dela
E fico esperando ela voltar (Alegria)
Esperando ela voltar (Alegria)

Ei, Alegria não vá embora
Não vá agora
Que é hora
Abre a roda e vem dançar

Ei, Alegria não vá embora
Não vá agora
Que é hora
Cai na roda e vem cantar


terça-feira, 9 de agosto de 2011

NEGA MÚSICA


Quando você menos espera ela chega

Fazendo do teu coração o que bem ela fizer

Nem venha querendo você se espantar

Não, não, não, não, não

Quando você menos espera ela toca

O fundo do teu coração

Assim como uma mulher

Nem venha querendo você se espantar

Não, não, não, não, não


Itamar Assumpção

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

ANTES QUE SEJA TARDE


Com força e com vontade, a felicidade
Há de se espalhar com toda a intensidade
Há de molhar o seco, de enxugar os olhos
De iluminar os becos
Antes que seja tarde
Há de assaltar os bares, e retomar as ruas
E visitar os lares
Antes que seja tarde

Há de rasgar as trevas e abençoar o dia
E de guardar as pedras,
Antes que seja tarde
Com força e com vontade, a felicidade
Há de se espalhar com toda a intensidade
Há de deixar sementes do mais bendito fruto
Na terra e no ventre,
Antes que seja tarde

Há de fazer alarde e libertar os sonhos
Da nossa mocidade,
Antes que seja tarde
Há de mudar os homens antes que a chama apague
Antes que a fé se acabe,
Antes que seja tarde

Com força e com vontade, a felicidade
Há de se espalhar com toda a intensidade

Ivan Lins e Vítor Martins